10

DEZEMBRO

A nossa história em um livro

Amigos! Perenizamos a nossa História em um Livro. E este legado que ora entregamos é a nossa maneira de homenagear esta Senhora tão respeitada, a terceira Cidade em qualidade de vida em Santa Catarina e a oitava melhor para se morar neste imenso Brasil. A partir de 1934, começando por Concórdia, trinta e três municípios se emanciparam de Joaçaba; mas ela só cresceu, mesmo tendo hoje pouco mais de 3% da área que possuía há cem anos. Cresceu em importância, em qualidade de vida, em bem fazer.


Aceitei o desafio de presidir a Comissão do Centenário, embora relutante, ao lembrar estas palavras que nos confortam e animam a caminhar: “Deus não escolhe os capacitados, Ele capacita os escolhidos”. Aceitei, não fugi a esta responsabilidade, e tenho correspondido com a contrapartida que prometi: dedicação, amor ao semelhante e respeito a todos, seguindo a formação cristã que recebi dos meus pais, Aniela e Raul Anastácio Pereira, formação que eu e minha esposa Marina procuramos transmitir aos nossos quatro filhos e dois netos.


E quero me penitenciar junto aos meus familiares, pois nos últimos tempos abdiquei dos cuidados que normalmente lhes dispenso para me dedicar com muito afinco a esta função. Acredito que o balanço final tenha sido positivo, mesmo com a crise que nos impediu de realizar muito do que havíamos planejado ao longo dos últimos 15 meses.


Ninguém sabe tudo, por isso convidamos figuras notáveis da Comunidade: autoridades eclesiásticas, civis e militares, que se transformaram em conselheiros. Especialistas em diversas áreas nos auxiliaram, além do Cidadão comum que emprestou fotografias de momentos marcantes e documentos históricos, enriquecendo o Livro do Centenário.


Muitos colaboraram com ideias, com sugestões, com palavras de apoio e de crítica, ajudando-nos a fazer o melhor. Desde o agricultor responsável pela comida que vai para nossa mesa, comerciantes, industriais, educadores, prestadores de serviços, representantes dos poderes constituídos, todos trabalhamos unidos para que Joaçaba tivesse uma comemoração digna de sua tradição.


Assim, agradeço a todos: ao Prefeito Dioclésio Ragnini, seu vice Jucelino Ferraz e demais funcionários da atual administração municipal e da anterior. De maneira especial torno pública a gratidão da comunidade joaçabense ao nosso presidente de Honra, Dr. Antonio Diomário de Queiroz e seus familiares, bem como ao vice-presidente Ary Reginato, ao secretário Jaime Telles e à senhora Sueli Bernardi, pelo eficiente planejamento desenvolvido.


E a decisiva contribuição da Unoesc, através do Professor dr. Aristides Cimadon, que além de nos presentear com esta obra designou seu Corpo Editorial para dar a ela forma, sob a batuta do Mestre Rogério Bilibio, o qual logo vai desvendar o mistério que nos tem intrigado.


Para tornar inesquecível a passagem de nosso primeiro centenário contei com o auxílio luxuoso de dois hervalenses, que colocaram seus talentos a serviço de Joaçaba. O maestro Luiz Fernando Spessatto e o publicitário Rafael Nodari Casado cunharam o slogan, o jingle e a logomarca do Centenário: diversos marcos da Cidade remetem às nossas origens e homenageiam os pioneiros que iniciaram a colonização e a urbanização.


Amigos: Joaçaba faz muito, porém pouco divulga o que acontece por aqui; precisamos cuidar desse aspecto, e os órgãos de comunicação podem desempenhar papel fundamental.


Se houve dificuldades? Não lembro. Quando o resultado é compensador, a mente se torna pródiga em conservar os momentos positivos. Jogamos o jogo, como se diz no jargão esportivo, e agora podemos comemorar, pois o gol está feito. Obrigado, muito obrigado a todos e a cada um dos nossos Colaboradores. Parabéns, Joaçaba, amada Terrinha! Parabéns, povo joaçabense!


ACP ago/17

Livro Comemorativo
do Cinquentenário
do Município de Joaçaba

CONHEÇA